sábado, 26 de fevereiro de 2011

O Cisne Negro que existe dentro de todas nós.



Já que amanhã é o Oscar, aí vai um post sobre meu filme favorito para a disputa.

Por que escondemos sempre o nosso lado obscuro? Por que reprimimos nosso lado sombrio? Quando alcançamos a perfeição? São esses os questionamentos que o excelente filme Cisne Negro traz a tona.

Nina (Natalie Portman) é uma bailarina que deseja o papel principal na montagem de O Lago dos Cisnes, para conquistar seu objetivo deve enfrentar o mundo competitivo do balé e mergulhar no lado mais sombrio de sua alma.

No entanto, conquistar o papel de protagonista é só o início de seu grande desafio, a bailarina precisa bailar com paixão para isso necessita enfrentar tabus internos, encarando de frente os labirintos ainda desconhecidos de sua mente.

O primeiro desafio é o familiar, Nina recebeu uma educação conservadora e repressora, sua mãe lhe tratava como uma princesa, uma menininha encastelada num quarto cor de rosa com vários bichinhos de pelúcia e, é claro, muitas bailarinas de caixinhas de música. Neste sentido acho que o filme fala diretamente ao nosso lado feminino, quem de nós nunca foi tratada como uma garotinha por nossos pais e familiares? Nossa sociedade ainda machista espera de uma mulher um comportamento de Cinderela e não de uma mulher sincera consigo mesma que respeita os seus sentimentos e desejos.

Aos poucos Nina percebe que para enfrentar o mundo competitivo do balé deve romper o castelo de contos de fadas que vive, no entanto, isso não é tão fácil assim, na medida que quebra os tijolos pesados de seu castelo seu estado mental também é corroído. Alucinações, distúrbios alimentares, automutilação e uma sexualidade reprimida são problemas que a personagem necessita enfrentar.

Um outro aspecto de sua personalidade se aflora. A menina deixa de ser a garotinha da mamãe e transforma-se em mulher, a inocência é abandonada e ela briga com ela mesma. O lado obscuro, negro que todos nós possuímos e lutamos para esconder.

Por levantar essas questões o filme Cisne Negro merece ser assistido. Algumas cenas são especiais; as sequências de balé (como uma bailarina frustrada eu adoro), os sinais e as dores no corpo sofridas pela protagonista, os efeitos visuais muito bem utilizados pela direção e finalmente, o balé final, a cisne-mulher.

Interessante perceber que Nina só alcança a perfeição quando expõe o seu lado negro, imperfeito e sombrio. Mostrando que perfeição e imperfeição são dois lados da mesma moeda. Ser humano é também ser imperfeito, incompleto. Talvez a perfeição esteja justamente na sua busca, busca essa nunca alcançada, mas sempre desejada.


Mariana (não tão louca como Nina, mas entrando em contato com seu Cisne Negro interior).

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Vai preparando a fantasia, é Carnaval!!!!!!

Uns odeiam outros adoram, eu particularmente sou uma dessas pessoas que amam o Carnaval. Também não era para menos, nasci em pleno fevereiro. Meu aniversário de um aninho foi num baile de Carnaval, estava muito fofa vestida de bailarina amarela. Lembro ainda da minha infância, vestida de baianinha mas, apavorada, morrendo de medo dos Clóvis com aquelas fantasias medonhas batendo aquelas bolas em cima da mim.

Gosto da atmosfera e do clima da cidade no Carnaval. As pessoas fantasiadas pelas ruas, mais felizes e receptivas. Adoro ir aos blocos mas prefiro observar de longe, ver as pessoas fantasiadas, alegres sambando ao som do samba e das marchinhas. Quem ainda nunca viu um bloco de carnaval passar não pode perder esta oportunidade, por isso preparei um roteiro dos desfiles mais legais da cidade. Portanto, vista sua fantasia, prepare o confeite e serpentina e divirta-se!!!

Olha eu aí no meu primeiro aniversário de bailarina; sempre fui foliã!!!


Pré Carnaval!

Dia 19/02 - Sábado.


Imprensa Que Eu Gamo – Formado por jornalistas em 1995, o bloco procura mostrar de uma forma bem humorada os desafios do jornalismo. Cada ano vem com uma camisa assinada por um cartunista e chargistas, entre eles Ique, Chico Caruso, Aroeira, Lan, Miguel Paiva, Ziraldo, Paulo Caruso e Cavalcanti. Suas cores são o grafite (alusão as máquinas rotativas) e o vermelho (representando a paixão pelo ofício ao jornalismo).

Bairro: Laranjeiras
Concentração: Rua Gago Coutinho
Trajeto: Segue pela Rua Gago Coutinho, passa pelo Largo Machado, retorna pela Rua das Laranjeiras até o Mercadinho da Rua Gago Coutinho
Horário: a partir das 15h


Desliga da Justiça – Formado por integrantes de vários outros blocos, o grupo desfila vestido de super-heróis das histórias em quadrinhos.


Bairro: Gávea
Concentração: Praça Santos Dumont
Trajeto: Parado
Horário: a partir das 14h

Dia 26/02 – Sábado.


Céu na Terra- Da Orquesta Popular Céu na Terra nasceu o bloco em 2001. Tem como grande característica o resgate de boa e velha marchinha e a companhia do bairro de Santa Teresa. No dia do desfile os músicos da banda tocam em cima do bondinho. O bloco repete o desfile no dia 5 de março.

Bairro: Santa Teresa
Concentração: Garagem da Carioca
Trajeto: Sobe o Curvelo no bonde e segue até Largo das Neves
Horário: a partir das 15h


Ângelo Agostini. Entrudo R. do Ouvidor em 1884. O Carnaval popular de rua. Tudo era jogado das sacadas dos casarios, tudo mesmo!

Dia 27/02 – Domingo.


Gigantes da Lira- Nascido em 1999 como o primeiro bloco infantil do Rio os Gigantes atraem pessoas de todas as idades. O bloco se destaca pela presença do lúdico nos desfiles, assistir os Gigantes é ver um universo de circo, palhaços, homens em perna de pau, bailarinas com destaque para o Boneco Gigante da Lira com 4 metros de altura inspirado nos bobos da cortes e no carnaval de Olinda. Vale a pena prestigiar para beleza estética de seu cortejo. Quem tiver filhos ou crianças pode levar para introduzir seu pequeno folião na festa de Momo.

Bairro: Laranjeiras
Concentração: Praça General Glicério
Trajeto: Sobe a Rua Cristóvão Barcelos e retorna ao local de saída
Horário: a partir das 8h

Suvaco do Cristo – O bloco nasceu em 1985 entre os fãs de rock, num instante o grupo aprendeu a batucada cresceu chegando a ter até um samba assinado por Lenine. O nome faz referência ao bairro do Jardim Botânico, localizado no suvaco do Cristo. O bloco também possuí um ONG “Divinas Axilas”. Dica: toda as sextas de fevereiro o Suvaco faz um ensaio no Teatro Odisséia, eu já fui, vale a pena conferir.

Bairro: Jardim Botânico
Concentração: Rua Jardim Botânico
Trajeto: Sai da esquina com a Rua Faro e vai até a Praça Santos Dumont
Horário: a partir das 9h


Escravos de Mauá- Em 1993 funcionários do Instituto Nacional de Tecnologia (INT) criaram o bloco Escravos da Maúa, desde então os seus integrantes compõem sambas que contam a história do bairro da Saúde. O nome do bloco faz referência ao antigo mercado de escravos que existia na rua Camerino, com a abolição, os libertos se fixaram nesta região sendo chamada de Pequena África no Rio de Janeiro.

Bairro: Centro
Concentração: Largo São Francisco da Prainha
Trajeto: Segue pela Rua Sacadura Cabral, Praça Mauá, Avenida Rio Branco, Rua Visconde de Inhaúma, Rua Acre e retorna para o Largo São Francisco da Prainha
Horário: a partir das 10h

O Carnaval foi ficando mais elitizado com inspiração do Baile de Máscaras de Veneza. A elite começou a rejeitar o entrudo.

Empolga às 9h – Esse é um dos meus favoritos! Em 2003 um grupo de amigos sem carro de som resolveram fazer uma batucada na Praia de Ipanema no posto 9, resultado; sucesso. O bloco virou banda que toca de tudo ao ritmo empolgante do samba. Já o bloco todo ano tem um samba enredo, o mais famoso deles é o “Será que Chove”. Sugestão; não perca este bloco!!! ATENÇÃO: Além do dia 27 o bloco sairá de novo no dia 5 de março.

Bairro: Ipanema
Concentração: Posto 9
Trajeto: Parado
Horário: a partir das 16h

Carnaval!

Dia 04/03 – Sexta.


Carmelitas – Em 1990 um grupo de peladeiros, depois de uma cervejada, resolveu fundar um bloco. A história é interessante; certa vez uma freira fugiu do Convento das Carmelitas para curtir o carnaval, desde então a simpática religiosa saí num enorme estandarte dos Carmelitas. Como tudo que é bom acaba rápido, no fim do carnaval a carmelita volta correndo para o seu convento. O bloco desfila duas vezes no dia 4 de março e no dia 8 de março quando o grupo faz o trajeto inverso para a freirinha voltar ao convento.

Bairro: Santa Teresa
Concentração: Rua Dias de Barros
Trajeto: Segue até o Largo do Curvelo, Rua Almirante Alexandrino até o Largo do Guimarães
Horário: a partir das 13h

Dia 05/03 – Sábado.


Céu na Terra

Bairro: Santa Teresa
Concentração: Praça Odílio Costa Neto
Trajeto: Segue pelas ruas Áurea, Oriente e Progresso até o Largo das Neves
Horário: a partir das 7h


Carnaval em Madureira de Tarsila do Amaral (1924). Madureira é o bairro de nascimento de uma das mais tradicionais Escolas de Samba; Portela.

Empolga às 9h

Bairro: Copacabana
Concentração: Avenida Atlântica
Trajeto: Sai da esquina com a Rua Francisco Otaviano e segue pela Avenida Atlântica até a Rua Santa Clara
Horário: a partir das 17h


Dia 06/03 – Domingo.


Cordão do Boitatá- O grupo saiu às ruas pela primeira vez em 1997, do Cordão do Boitatá em 1996 nasceu a banda. Por ser um cordão e não um bloco, o Boitatá toca diversos gêneros musicais em seu carnaval. Por sair na parte da manhã e ás vezes não divulgar o horário da sua concentração, o cordão costuma ser legal para aqueles que preferem um desfile mais tranquilo, mas não menos animado, é muito bacana observar os seus inúmeros integrantes lindamente fantasiados. Ao final do desfile o cortejo faz um baile a céu aberto em plena Praça XV. Recomendadíssimo!!!

Bairro: Centro
Concentração: Rua 1º de Março
Trajeto: Segue para a Praça XV, em direção à Assembléia. Pega a Rua do Carmo até a Rua 7 Setembro. Retorna para a Praça XV, onde termina o cortejo e continua com baile no palco
Horário: a partir das 8h

Quizomba- Em 2001 o grupo da oficina de percussão do Teatro de Lona na Barra funda um bloco carnavalesco, o nome se encaixou com uma luva Quizomba na África quer dizer festa, dança. Com o fim deste Teatro, o grupo passou a ser o bloco oficial do Circo Voador.

Bairro: Lapa
Concentração: Praça Cardeal Câmara
Trajeto: Segue pelas ruas Riachuelo, Teixeira de Freitas, Augusto Severo. Retorna pela Avenida Mem de Sá até a Praça Cardeal Câmara
Horário: a partir das 9h


Carnaval na Rio Branco (1941) com os tão famosos blocos de homens vestidos de mulheres.

BangalaFumenga- Esse também é um dos meus favoritos! O nome é grande mas a definição é simples, bangalafumenga quer dizer indivíduo sem importância, o famoso “João Ninguém”, também era o nome das casas do Rio Antigo que recebiam o samba numa época que sambista era confundido com criminoso. A banda ganhou notoriedade quando gravou a vinheta de abertura da Malhação, o sucesso dos Paralamas Lourinha Bombril. O banga tem oficinas de percussão de onde saem os ritmistas do bloco.

Bairro: Jardim Botânico
Concentração: Rua Jardim Botânico
Trajeto: Sai da esquina com a Rua Pacheco Leão e segue até o Baixo Gávea
Horário: a partir das 10h

Que Merda é Essa- O peculiar nome vem do início do bloco em 1995 pela qualidade discutível dos seus músicos. Com o tempo, entretanto, a qualidade melhorou bastante e o bloco se destacou pelas suas críticas políticas sempre bem humoradas. Toda essa bagunça é bem organizada por dois engenheiros, coordenadores do desfile.

Bairro: Ipanema
Concentração: Rua Garcia D’Ávila
Trajeto: Da Rua Garcia D'Ávila até o Jardim de Alah
Horário: a partir das 14h


Turbilhão Carioca- Formado por participantes de diversas oficinas de percussão o bloco é conhecido como sendo um dos mais animados da cidade. Eu, particularmente posso comprovar isso, já estive num show da banda no RioScenarium e simplesmente adorei, não parei de dançar um só minuto! O desfile promete!

Bairro: Lagoa
Concentração: Parque dos Patins
Trajeto: Parado
Horário: a partir das 17h

Carnaval (1941). O surgimento dos primeiros Corsos Carnavalescos que iriam posteriormente dar origem aos blocos de rua da cidade.

Bloco Cru – Esse bloco também é imperdível! Quem disse que rock não combina com samba?! É essa mistura que o bloco propõe, ótimo para os rocksambistas ou seriam sambarockeiros?! Não importa, o primeiro desfile foi em 2009 e já em 2010 o grupo reuniu 6.000 pessoas nas ruas de Botafogo. Quer saber como fica o rock misturado com o carnaval?! Não perca este desfile!

Bairro: Botafogo
Concentração: Rua Henrique Novaes, 14
Trajeto: Parado
Horário: a partir das 18h


Dia 07/03 – Segunda.


Volta Alice – Em 2004 em frente a Praia da Macumba 7 amigos se reuniram e decidiram fundar um bloco, o primeiro desfile foi em 2005 em Laranjeiras. O nome do grupo além de lembrar a ladeira da Rua Alice conta a história de amor dos personagens Mario e Alice. Das laranjeiras o bloco ganhou o mundo chegando a desfilar até em Portugal.

Bairro: Laranjeiras
Concentração: Rua das Laranjeiras
Trajeto: Sai da esquina com a Rua Alice, sobe a via e retorna para a Rua Mario Portela, onde fica parado
Horário: a partir das 9h

De Segunda – O bloco surgiu com um forte cunho político, no entanto, por incrível que pareça o primeiro desfile em 1987 não foi no carnaval e sim do Dia da Independência, o enredo, uma marca registrada do grupo com uma forte crítica política "por que não trocar o Sarney por D. Pedro I?". O sucesso foi tanto que virou um bloco que só sai na segunda de carnaval.

Bairro: Humaitá
Concentração: Rua Marques
Trajeto: Segue pelas ruas Voluntários da Pátria, Martins Ferreira, São Clemente e retorna para a Rua Marques
Horário: a partir das 18h


O amor do Pierrot, Colombina e Arlequim, personagens típicos do Carnaval.

Dia 08/03 – Terça.

Rio Maracatu- Em 1997 um grupo de músicos cariocas e pernambucanos fundaram o Rio Maracatu. A partir disso o grupo, além do bloco, se dedica a trabalhos de pesquisa e execução de ritmos populares. Do intercâmbio sempre com o Recife, o bloco já se apresentou com artistas consagrados como Djavan, Lenine e Alceu Valência. Dica; não perca este bloco!

Bairro: Ipanema
Concentração: Avenida Vieira Souto
Trajeto: Sai da esquina com a Rua Francisco Otaviano e segue pela orla até o Posto 9
Horário: a partir das 14h

Orquestra Voadora- Nascido no Aterro o bloco começou a fazer famosos ensaios na tarde de domingo no MAM. Ficaram famosos os piquiniques ao som da orquestra.

Bairro: Aterro
Concentração: Avenida Infante Dom Henrique
Trajeto: Sai do Hotel Novo Mundo no coreto do Parque do Flamengo e segue até o MAM
Horário: a partir das 15h

Carmelitas II


Bairro: Santa Teresa
Concentração: Largo do Guimarães
Trajeto: Segue pela Rua Almirante Alexandrino até o Largo do Curvelo
Horário: a partir das 18h

O surgimento e renascimento dos blocos de rua do Rio de Janeiro. Na foto, os Gigantes da Lira.

Pós Carnaval!

Dia 12/03 – Sábado.

Mulheres de Chico- Este também é altamente recomendado!!! Formado em 2006 por apaixonadas pela poesia e música de Chico Buarque essas meninas tocam músicas do compositor ao som do samba. A partir de 2007 o bloco se apresenta na Praça Antero de Quental, o sucesso foi tanto que neste ano as Mulheres vão se apresentar num lugar maior; a Praia do Leblon. Impérdível!!!

Bairro: Leblon
Concentração: Avenida Delfim Moreira, Posto 12
Trajeto: Apresentação em um palco montado na Praia do Leblon, na altura do Posto 12
Horário: a partir das 15h

Dia 13/03 – Domingo.

Monobloco – Encerrando o Carnaval em grande estilo, o bloco mais famoso do Rio. Assistir o show do bloco é cantar o seu grito de guerra “M O N O B L O C O , que beleza, uh, Monobloco!” Criado em 2000 pelos integrantes do grupo Pedro Luís e a Parede, a banda atualmente é a que mais faz shows no Brasil. Suas oficinas de percussão são bem concorridas e já foram ministradas, inclusive, fora do país. O repertório é o mais variado, passando pelo funk, marchinhas, forró, tudo misturado com o samba carioca. Em 2009 o grupo confirmou a preferência atraindo 400.000 pessoas na Av. Rio Branco.

Bairro: Centro
Concentração: Avenida Presidente Vargas
Trajeto: Segue pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia
Horário: a partir das 7h

ATENÇÃO !!! Esta lista são só de alguns blocos de carnaval que eu particularmente prefiro ou estou querendo conhecer, isso se continuar viva após esta maratona carnavalesca. Existem muitos outros blocos saindo a todo o momento na cidade, vale a pena você montar seu próprio roteiro. Outra dica importante é confirmar sempre os horários e locais de concentração dos desfiles, isso muda muuuuito.

Quem quiser saber mais sobre os blocos de carnaval e suas histórias, pode visitar o site da Associação dos Blocos da Zona Sul, Santa Teresa e Centro, a Sebastiana. Só acho que o site poderia estar mais atualizado, ainda está com os dias dos desfiles de 2010...


www.sebastiana.org.br


A simpática freirinha fugindo do convento com o Bloco das Carmelitas.

REGRAS DE CONDUTA PARA SER UM BOM FOLIÃO!!!


Não vá pensando que porque é Carnaval tudo é motivo para bagunça!! Aí vai algumas dicas porque mesmo na maior festa popular do mundo é preciso respeitar o espaço e o direito do outro.


1- O forno no Rio de Janeiro alcançou altas temperaturas. Tudo indica que este Carnaval vai ser quente, portanto, apesar da fantasia, use roupas leves, claras e uma sandália baixa e confortável. Também não esqueça da boa e velha garrafa de água.


2- Por favor, não use aquela espuma horrível!!! Além de acabar com os cabelos, é perigoso, podendo atingir o olho de alguém chegando até ser inflamável, eu odeio essa espuma branca!!! Agora, pode abusar do confete e serpentina, dá até para fazer guerrinha com os amigos!!!


3- Eu sei, eu sei, os blocos são cheios, mas não custa nada ser educado(a), com licença, desculpa, não fazem mal a ninguém. Não seja ogro ou ogra empurrando e agredindo as pessoas.


4- Se você não sabe beber não beba!!! Se vai ficar bêbado(a) agressivo(a), antipático(a) e depois sair vomitando por aí não queime seu filme, é péssimo para a sua reputação.


5- Ainda no ínterim na bebida é importante lembrar da higiene. A organização dos blocos cada ano tem sido melhor, com vários banheiros químicos, portanto, não suje a cidade, nada de xixi na rua, além de tudo o mijão ou a mijona (por incrível que pareça já vi até mulher fazendo isso) pode acabar o desfile na delegacia e com toda a razão.

A autora deste post, pequena foliã, no seu primeiro aniversário.

Mariana (ainda escolhendo sua fantasia para 2011, encontro você nos blocos da vida!).

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Querida leitora, você anda descontente com seu corpo? Uns quilinhos extras te adotaram? Está com estrias? Celulites?

Agradeça aos céus, afinal, você pode ter tudo isto, mas pelo menos, ainda tem umbigo...

Não entendeu? Dá uma olhadinha no vídeo que tá circulando pela web:


video

Jacqueline (Eu tenho umbigo!!!)

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Mulheres Alteradas e os estereótipos.

Quem nunca rotulou ou foi rotulada que atire a primeira pedra! Já estamos acostumadas a ouvir preconceitos idiotas como, “se é bonita é burra”, “se é loira idem”, “se é inteligente é feia”, “se está solteira, coitada, também”, ou então “toda a mulher solteira sonha, em ter um namorado que possa casar, ter filhos e etc...”

Rótulos... quantas vezes usamos ou ficamos presos a eles. Esse é o tema de mais uma charge bem humorada das Mulheres Alteradas.





Mariana